Nutricionismo

Laranja

 

“De manhã, ouro;
à tarde, prata;
e à noite, mata”


Provérbio árabe

 

Este fruto maravilhoso, cheio de simbolismo, é outro alimento com poderes preventivos e curativos.

Para isso, urge que sejam de origem biológica e em ideal consumidos logo a serem colhidos.

Consta que é originária da Ásia, encontrando-se espalhada por todos os continentes, especialmente, nas regiões quentes e temperadas.

Quanto a variedades vai desde a laranja baía ou de umbigo até à pêra, à rosa, etc.

A sua flor, da cor alvinitente, simboliza a pureza, daí algumas noivas subirem ao altar com um ramo de flores de laranjeira. As próprias folhas, uma vez esmagadas ou só esfregadas, irradiam um perfume tão delicado e aromático como o que advém das flores. Daí estas servirem para o fabrico de famosos perfumes.

Em alguns casos, a laranja surge em cultos antigos com a mesma simbologia que a maçã. Na antiga cultura chinesa, uma oferta de laranjas às jovens significava um pedido de casamento. Noutras áreas do Oriente ofereciam laranjas aos jovens casados.

Também a sua cor, entre o vermelho e o amarelo, expressa sentimentos que vão desde a sensualidade até ao amor puro. Ela é um ponto de equilíbrio entre o Espírito e a natureza passional.

No Budismo, a cor da laranja simboliza a fidelidade. Também surge no emblema duma das 12 tribos de Israel.

 

Laranjas

 

Na língua espanhola, toma o nome de naranja; no francês, como no inglês, Orange; no alemão, pomeranze, como apfelsine e ainda Orange.

Por aqui, se pode ver que a laranja surge ligada à maçã, apfel, como ao francês, pomme, maça; no italiano, arancia; no russo, apelsine; no esperanto, orango.

Quanto à sua composição bioquímica, segundo a Tabela da Composição dos Alimentos Portugueses, Edição do Instituto Superior de Higiene Dr. Ricardo Jorge, ano 1963, este fruto fresco da variedade baía tem, em 100 gramas de parte edível: 87,8 de água o que lhe dá um grande poder desintoxicante e um alimento, pois sem água não podemos viver; 1,5 de proteína; 0,4 de gordura e 8, 0 de hidratos de carbono resultantes do seu açúcar de alta qualidade e de poder energético. Cálcio, 36 mg; fósforo, 18; ferro, 0,2 e cobre, 0,1. Em provitamina A, caroteno, tem 1250 microgramas; 72 da vitamina B1 e 56 mg da vitamina C.

É rica ainda em potássio, sódio, magnésio, manganés, iodo, zinco.

Em ideal, o seu consumo deve ser feito em jejum, em sumo, por exemplo, e só depois de pelo menos uma hora se poderá comer. Evitemos ingeri-la junto às refeições, especialmente, com amidos, etc.

Tem um grande valor purificador, desintoxica portanto, ajuda ao bom funcionamento do organismo.

Indicada nas gripes, escorbuto, prisão de ventre, reumatismos, hipertensão arterial, anemia, etc.

Há quem defenda que ela não deve ser ingerida pelos doentes de artrites e de reumatismos, devido ao seu ácido cítrico, 15%. Contudo, pela experiência em nós mesmos como por testemunhos de outras pessoas, ela é um alimento benéfico, como ainda pelas doutas opiniões de especialistas em Medicina Neo-Hipocrática.

Como em tudo, temos de saber analisar as reacções de cada organismo, porque tal como um medicamento pode salvar uma pessoa, o mesmo pode ocasionar sérios e perigosos efeitos em outra; também com os alimentos há que ser prudente e ver as reacções de cada um.

É que cada um dos seres humanos é singular, único.

Delmar Domingos de Carvalho

 

[ Nutricionismo ]