Rosacruzes
precursores dos direitos humanos

Coménio

e o direito à educação




Um dos pioneiros dos Movimentos e Organizações ligados à Educação e à criação de uma real Cosmocracia que irá substituir, a seu tempo, as chamadas Democracias, foi João Amós Coménio.

Considerado como precursor da ONU e da UNESCO, suas ideias e ideais estão muito além quanto à essência e objectivos, somente possíveis de concretizar quando a Humanidade vencer esta fase de egoísmo, orgulho intelectual e materialismo em que está profundamente escravizada.

Na obra “Escola Maternal” Coménio vai à frente, iluminando o caminho nos processos pedagógicos, nos jardins de infância, como no ensino pré-primário.

Com o seu trabalho “Orbis Pictus” é pioneiro dos meios audiovisuais no ensino.

Vivendo, entre 1592 e 1670, defendeu que devem ser enviadas às escolas não apenas os filhos dos ricos ou dos principais cidadãos, mas todos igualmente, nobres e plebeus, pobres e ricos, de ambos os sexos, em todas as cidades, vilas e aldeias. Por isso, é considerado como o iniciador da democratização do ensino.

Prova claramente que as mulheres têm as mesmas capacidades e os mesmos direitos no campo da educação e em todas as áreas, incluindo no governo!!!

Em pleno século XVII defende uma educação especial para os que têm mais dificuldades em aprender, devido a diversas deficiências, fossem físicas ou mentais, até porque todos somos mais ou menos imperfeitos, mas chamados à perfeição, daí a necessidade dos renascimentos em que Coménio acreditava.

Defensor do Amor e de uma Vida Exemplar como meios poderosos e indispensáveis para educar, afirma: os açoites e as agressões não têm nenhuma força para inspirar nos espíritos o amor às letras, mas, ao contrário, têm muita força para gerar na alma, o tédio e a aversão ao estudo.

Eis, num resumo dos resumos, algumas das ideias defendidas por Coménio, considerado e bem como já se afirmou, como o grande apóstolo da democratização do ensino.

Na nossa opinião estes seus conceitos e outros que podemos ler nas diversas obras desde a Didáctica Magna à Pampaedia, apontam para a vivência cosmocrata rosacruciana da próxima Idade do Aquário em que a Filosofia Rosacruz será a grande impulsionadora da criação da Fraternidade Universal.

 

Delmar Domingos de Carvalho

 

Nota: este artigo foi publicado na revista ECOS da Fraternidade Rosacruz, Sede Central do Brasil, São Paulo. Mais informação vide página: www.fraternidaderosacruz.com.br

 

[ Voltar ]