Reconhecimentos



Tomada de posse

dos Membros do Núcleo Académico

de Letras e Artes de Lisboa



No dia 27 de Março de 2014, na sede da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) Palácio Conde de Penafiel, em Lisboa, decorreu a tomada de posse dos Membros do Núcleo Académico de Letras e Artes de Lisboa.

Este foi instituído pela Associação Internacional de Escritores e Artistas, com sede no Rio de Janeiro, Brasil, (Literarte) tendo sido reconhecido pelo Real Gabinete Português de Leitura, também com sede na mesma histórica cidade.


Mesa da tomada de posse

Na mesa, em pé, a jornalista Fernanda Almeida, da RDP, África, que fez a apresentação e coordenação, no outro extremo, Izabelle Valladares, no uso da palavra, presidente da Literarte, a seu lado, Delmar Maia Gonçalves, presidente da Direcção do Círculo de escritores moçambicanos na diáspora; logo de seguida, professor Samuel Pimenta, presidente do Núcleo; vestida de branco, Dinorá Couto Cançado, escritora e pedagoga e Diva Pavesi, presidente da Divine Academie Française des Arts et Culture, França, natural do Brasil tal como a esmagadora maioria dos presentes neste evento.

Além dos apoios já citados há a realçar ainda da Fundação Pro Dignitate, presidida pela Dra. Maria Barroso e da Fundação Saramago, a cargo de Pilar del Rio.

Foram homenageados diversos académicos, escritores e artistas de diversos países da lusofonia, de modo a haver uma maior interligação entre todos para uma mais profunda dinamização cultural do universalismo lusíada.


Vista parcial da assistência
Vista parcial da assistência no auditório da CPLP.

Após os discursos dos membros da mesa, foram homenageados diversas personalidades com colares, diplomas e medalhas.


Homenageados
Delmar Domingos de Carvalho foi nomeado académico correspondente
internacional. Momento da recepção do colar e do diploma.


Cruz do colar
Cruz do colar em que no anverso está o símbolo do Núcleo Académico
e CORRESPONDENTE INTERNACIONAL e no reverso GABINETE REAL PORTUGUÊS.


A esmagadora maioria dos novos membros são escritores e artistas do nosso país irmão, Brasil, onde há uma forte criação cultural, com obras inéditas, que ajudam a elevar a cultura humanista da lusofonia. Também registamos um bom número de membros de Moçambique e de Portugal todos ligados por fortes laços de amizade fraterna que vai dar os seus frutos a curto prazo, aliás já existem algumas boas sementes lançadas.


Momento do juramento colectivo

O momento do juramento colectivo, em que estamos ao lado da nossa amiga moçambicana, São Passos, natural da Beira, Moçambique.


Maria João Gama, uma das homenageadas

Maria João Gama, jornalista da RTP, uma das homenageadas, falando com o seu colega, Júlio Isidro. Ao fundo, minha cara esposa, optámos por ficar na última fila.


Momentos de confraternização
No final, momentos de confraternização e de trocas de ideais e ideias.

 

[ Reconhecimentos ]