Artigos de Opinião

Das Uniões Continentais à Fraternidade Universal


Ao longo de cinco artigos, de modo sucinto, focamos a evolução futura da Humanidade, da civilização, etc.

Esta é a nossa opinião, que jamais é infalível nem verdade absoluta.

Como é evidente, é o nosso ponto de vista e em boa parte as nossas utopias, que já têm sido inseridas em nossos livros, e que como sempre, temos o dever de unir novos elementos.

Saibamos participar nestas grandes mutações, que já estão em marcha e que vão ser aceleradas profundamente.

 

Uniões Continentais – Notas Preliminares
Atualmente, estamos a aprender a unirmo-nos em Organismos relacionados com os continentes, mas essencialmente sob uma visão financeira, mais ou menos egoísta. Analisando todos esses organismos, não há dúvidas que a UE é o processo mais rico e avançado, com uma atividade positiva em vários ângulos, mas necessitando de reformas urgentes.

 

Uniões Continentais – Na África, nas Américas, na Ásia e outras
Cada vez mais os povos sentem a necessidade de união entre si.
O movimento cósmico é algo lento mas muito sábio. Nele tudo tem o seu Tempo.
Nesta fase, em que ainda impera o egoísmo, aqui e além já transmutado em altruísmo; como domina o materialismo, as posses materiais, em que elas cavalgam os seres humanos, tal não é o estado mental de miríades de seres humanos, como de muitas Instituições, contudo tem avançado a criação de Organismos diversos em todos os Continentes.

 

Uniões Continentais – A União Europeia
Coménio está sendo cada vez mais conhecido pelos seus ideais de democratização do ensino, ele foi o primeiro que defendeu que as mulheres tinham os mesmos direitos que os homens na educação, como esteve ao lado de ensino especial para os irmãos e irmãs com mais problemas físicos e mentais. Também são conhecidas as suas ideias sobre o Governo Mundial, o Tribunal Internacional da Paz, o Parlamento Mundial.

 

Das Uniões Continentais ao Governo Mundial e à Idade do Aquário
Devido ao Movimento astronómico, científico, de precessão do equinócio vernal para ocidente, na elíptica, os aspectos cósmicos em 2150 anos alteram-se, retrocedendo esse ponto de constelação em constelação, durante aproximadamente 26.000 anos, um grande ano sideral, em que de novo, o equinócio vernal volta ao mesmo ponto.
Este plano do Macrocosmo, profundamente sábio, encerra um Governo Universal com poderes incomensuráveis, no qual tudo existe e ao qual tudo está sujeito.

 

A Fraternidade Universal e a Idade do Capricórnio
Após o final da Idade do Aquário, que sucederá após 2150 anos a contar do ano 2658, início desta Idade, como já se afirmou no número anterior, o movimento de precessão dos equinócios levará o seu ponto vernal até à constelação de Capricórnio, onde, segundo Max Heindel, começará a Sexta Época.
Nesta todas as raças e nações deixarão de existir, viver-se-á em Fraternidade Universal!

 

[ Artigos de opinião ]