80ª Feira do Livro de Lisboa 2010 e

a nossa sessão de autógrafos



O Livro é um poderoso transmissor cultural;
Positivo, se encerra ideais e ideias,
imagens reais e ficcionadas,
baseadas no amor universal,
na liberdade, na criação original,
na beleza nua da verdade,
contribuindo para a formação integral
de cada ser humano;
negativo, se comunica
ódios, fanatismos, mentiras,
filosofias mais ou menos
maquiavélicas, oportunistas,
e se nada encerra de inovação.
A publicidade e a moda
podem deturpar o valor real do livro.
Por isso, cada qual deve ver, por si,
o valor de cada um.
No primeiro caso são intemporais,
por vezes, estão para além
do momento presente;
no segundo caso,
podem ser vendidos
aos milhares,
contudo, são temporais,
estrelas cadentes,
ilusões, manipulações.
Saber escolher um livro,
É obrigação de cada pessoa,
livre e consciente,
que trabalha para a construção
de uma Civilização mais justa, mais fraterna,
plena de Paz e de Saúde
.

Delmar Domingos de Carvalho


De 29 de Abril a 16 de Maio decorreu a 80ª Feira do Livro de Lisboa, 2010.

Local: Parque Eduardo VII, Lisboa.

Em números redondos, 140 Editoras estiveram representadas.

Viam-se algumas edições antigas que serviam também para algumas pessoas completarem as suas colecções do autor A ou Z, até às mais recentes, com lançamentos nesses dias e nos diversos Palcos da Feira.

À entrada, vindo da Praça do Marquês de Pombal, o logótipo deste valioso evento.

Logotipo da 80ª Feira do Livro de Lisboa
Foto de DDC, em 5 de Maio

Com alegria, verificámos mais e melhor informação, melhor aproveitamento dos espaços, melhor estética em diversas áreas.

Pouco depois estavam informações muito úteis sobre a planta do certame.

Mupi da Feira do Livro Lisboa 2010

Visitámos alguns Pavilhões com mais atenção, trocando ideias, procurando esclarecimentos, comprando os livros que, em nossa opinião, tinham valor intemporal.

Aspecto parcial dos Pavilhões
Aspecto parcial dos Pavilhões.

No alto surge o Pavilhão Carlos Lopes, esperando por obras de restauro.

Passando pelo Pavilhão do INATEL, para ver como vai o nosso trabalho, Os Coretos do Distrito de Leiria, edição desta histórica e valiosa Instituição, uma obra que valoriza o trabalho de grupo, o símbolo da Liberdade que, no fundo, é o Coreto.

Pavilhão D40 da Editorial Minerva
Foto em que errámos na abertura e na velocidade da luz.

Estavam chegando as 16 horas, do dia 5 de Maio, em que começava a nossa sessão de autógrafos, sobre os nossos 7 últimos trabalhos, editados pela Editorial Minerva.

Chegámos antes da hora, por todos os motivos, e o maior pela consideração que todas as pessoas nos merecem, incluindo, os inimigos e os falsos amigos, embora estes, seguindo os puros Ideais de humanismo cristão, afastam-se de nós… porém, por vezes, continuando a lançar farpas pelas costas, mais ou menos, de modo subtil.

Para estes: Perdoai-lhes, Senhor, porque não sabem o que dizem ou o que fazem...

Pavilhão D40 da Editorial Minerva
Eis o Pavilhão D40 da Editorial Minerva.
De serviço estava o nosso amigo José.

Juntamos alguns momentos sobre os autógrafos e ainda sobre intercâmbios culturais.

Aprendemos com todas as pessoas, pois seguimos esse grande filósofo grego, Sócrates: SÓ SEI QUE NADA SEI.

Um desses momentos
Um desses momentos.

Aprendendo com os nossos queridos leitores
Aprendendo com os nossos queridos leitores. Obrigado.

Outro momento, estamos numa fase de grandes mutações

Outro momento, estamos numa fase de grandes mutações e um dos campos refere-se aos hábitos alimentares.


Em Portugal, aumenta, de ano para ano, o número de vegetarianos e de veganos.


Autografo no livro sobre Solidariedade e Fraternidade
Autografo no livro sobre Solidariedade e Fraternidade

Mais um autografo
Mais um autografo

Outro momento de autografos
Outro momento da secção de autografos

Com o nosso trabalho:
Solidariedade? Não e Sim.
Fraternidade? Sim.

A todos que compraram livros seja de que autor for, o nosso obrigado.

Para os que, por diversos motivos, especialmente, económicos e de saúde, não conseguem… o nosso abraço fraternal e votos de que consigam resolver os graves problemas do desemprego e recuperarem a sua saúde, o bem mais precioso.

 

[ Feiras do Livro ]