Exposição

Vida e Obra de Paracelso

1493 1993


O que uma geração considera
como o máximo do saber,
é frequentemente considerado como absurdo
em gerações vindouras;
e o que num século
é considera como superstição ou ilusão,
pode formar a base da ciência
nos séculos seguintes.

Paracelso
(1493-1541)

 

Paracelso foi uma das figuras da história da Escola Rosacruz que desde cedo mais me atraiu; por vários motivos, porque o nosso amigo e mestre Francisco Marques Rodrigues comunicava-nos alguns dos seus ensinamentos, considerando-o como seu próprio mestre em diversas áreas, entre elas na sagrada arte de curar os enfermos; e porque quem muito sofreu, como nós, dá muito mais valor à saúde e aos verdadeiros médicos, no caso, um dos maiores da História da Humanidade, senão mesmo o maior...

Por isso, fomos procurando ler de tudo um pouco que conseguia obter sobre a sua vida e obra; assim adquirimos diversas obras em espanhol, edições da Kier, Argentina; de Espanha, mais tarde, em francês, numa visita à Suiça, em que entrando numa Livraria, esta tinha todas as obras de Paracelso!!! Todas em francês, excepto uma em alemão.

Visitámos Salzburgo e não só, como estabelecemos contactos com numerosas Universidades e Bibliotecas, designadamente da Suiça e da Áustria.

Vamos inserir apenas uma pequena amostra.

 

Catálogo da Exposição, em que surge Paracelso retratado pelo prof. Miguel Ângelo Medeiros de Carvalho e algumas das Entidades que nos apoiaram.

Catálogo exposição Paracelso

 

A seguir foto do original, tendo sido oferecidas diversas cópias para arquivos de Câmaras Municipais e de Universidades e Bibliotecas, especialmente da Áustria e da Suiça.

Paracelso visto Miguel Angêlo
Paracelso visto por Miguel Ângelo M. Carvalho

 

Além de diversas obras de Paracelso que estiveram expostas, havia vários outros documentos desde uma moeda comemorativa, selos, dados valiosos oferecidos por diversas Entidades da Áustria como da Suiça, e ainda de Paris, de Salamanca, Barcelona.

De Portugal apenas conseguimos uma cópia do jornal O PARACELSO, dos alunos da Faculdade de Medicina de Coimbra, de 1934, por Mário Saraiva, que mais tarde viria a ser um grande amigo.

 

Frente da moeda de Paracelso

Frente da Moeda Comemorativa dos 500 anos que nos foi entregue pelo então Embaixador da Suiça Doutor Erik R. Lang.

 

Verso da moeda de Paracelso
Verso da moeda

 

Sêlo 450 anos da morte de Paracelso, Áustria
Selo emitido pela Áustria, em 1991,
nas Comemorações dos 450 anos
sobre a sua morte.

 

Sêlo de Paracelso, 500 anos do seu nascimento, 1993
Selo emitido nesse ano na Suiça.

 

Obra exposta de Paracelso

 

De Villach estavam diversas fotos oferecidas sobre este vulto da história como sobre as comemorações; da Universidade de Klagenfurt, capital da Região da Caríntia, Áustria muitos outros dados, como de Einsiedeln, de Viena, de Salzburgo, etc.

Vamos inserir a capa de uma revista desta Universidade, dedicada a Paracelso, onde podemos ver a mente aberta e científica do seu Corpo Docente.

 

Iluminura do Museu Conde Chantilly

 

Esta gravura, Iluminura do Museu Conde Chantilly, França, é uma alusão à astromedicina como era ensinada no século XV nas Universidades. Em breve irá regressar de acordo com os ensinamentos rosacrucianos e não só.

Por ela podemos ver as ligações entre a anatomia do ser humano e o Zodíaco.

 

Jornal O Paracelso Universidade de Coimbra

 

Primeira página do jornal já focado.

 

Revista Hebdo, Suíça

Esta página em formato PDF

 

Aproveitamos para inserir cópias deste jornal suíço que nos informa sobre a reabilitação de Paracelso na comunidade científica, comprovando-se, assim as suas doutas afirmações no começo destes dados.

Neste jornal podemos ver alguns elementos sobre a vida de Paracelso, como sobre as comemorações.

 

Segunda página do artigo, na Hebdo

Esta página em formato PDF

 

Nesta segunda página sobre esta notícia podemos ver da reabilitação de Paracelso, sendo reintegrado como professor da Universidade de Basileia, donde tinha sido expulso por defender verdades científicas!!! Isso sucedeu a 9 de Junho na Sala Azul, Sede da Justiça de Basileia.

 

Última página do artigo, na Hebdo

Esta página em formato PDF

 

Nesta última página, é focado as palavras criadas por Paracelso que assim enriqueceu a língua alemã e não só, algumas delas ainda não devidamente percebidas.

 

Uma das páginas dos arquivos da Biblioteca da Universidade de medicina de Paris, sobre Paracelso

 

Esta é uma das páginas, entre largas dezenas, dos Arquivos da Biblioteca de Paris sobre obras de Paracelso ou sobre este rosacruz.

 

Pela nossa parte estavam 4 volumes de trabalhos e dados sobre a sua vida e obra como sobre as comemorações em diversos países.

 

Inauguração da exposição sobre Paracelso
Momento da Inauguração da Exposição
1 de Novembro de 1993

 

Em primeiro plano, Professor Doutor Amorim da Costa da Universidade de Coimbra, Doutor Mário Saraiva, médico, ex-director do Jornal O PARACELSO, no segundo plano, Hans Strobll, Director do Turismo da Embaixada da Áustria, em Sua representação e Carlos Serafim, Presidente da Câmara Municipal do Bombarral.

Foto de D.D.C.

 

[ Exposições ]