Biobibliografia

 

Delmar Domingos de Carvalho

Delmar Domingos de Carvalho

 

Nasceu em Lisboa, em 19 de julho de 1939.

 

Após ter frequentado quatro Escolas no Ensino Primário; uma, em cada classe, a partir de 1950, segue os estudos na Escola Secundária de Figueiró dos Vinhos até ao 5 ano dos Liceus, prosseguindo na Escola Luís de Camões, Lisboa, alínea e), rumo ao curso de Direito, tendo depois estudado Grego com destino a Histórico-Filosóficas.

Grande Amigo da Paz e do Amor Fraternal vê-se obrigado a cumprir, contra sua vontade, quase cinco anos de serviço militar, donde passa à disponibilidade, em 1 de Outubro de 1964.

Depois de muito sofrer, acaba por deixar os estudos académicos, seguindo a carreira da Direcção-Geral das Contribuições e Impostos até Secretário de Finanças de 3 classe. Por motivos de ter sido injustiçado gravemente nas notas de avaliação, porque era um cosmocrata, acaba por seguir a carreira na Direcção-Geral da Fazenda Pública, tendo atingido o topo nos serviços desconcentrados, graças ao 25 de Abril de 1974. Recebe o convite para ocupar o cargo de Chefe de Divisão de Movimentação de Fundos da Direcção-Geral do Tesouro, recusando-o!

Defensor da Educação Permanente, obtém o Curso de Técnico en Nutrición y Dietética, pelo Centro de Estudios y Orientación Profesional, Alcaudete- Jaen, em espanhol, em 1972. Nos anos seguintes inscreve-se na Université des Sciences de LHomme, Bordéus, França, professores Pierre Marchesseau e Grégoire Jauvais, tendo, apenas, concluído o curso de Biologia Naturopática.

Fez parte da Comissão Administrativa do concelho do Crato, após 25 de abril de 1974, tendo participado em várias missões cívicas e defendido a construção de uma nova U.E. como uma outra ONU, baseado nos ideais cosmocratas, a criação de novas Instituições supranacionais, incluindo o uso do Esperanto, indispensáveis para a resolução dos problemas que, há anos, afligem a Humanidade e os outros reinos.

Esteve ligado ao Movimento Ecológico Português, criado em 1975, tendo sido o fundador do núcleo do Crato, numa visão panzoísta.



O seu interesse pelos valores espirituais, pela música e pelas restantes artes, tal como pelos direitos humanos, levaram-no a produzir vários estudos que têm sido publicados em diversos jornais e revistas, tendo participado em diversos colóquios e realizado algumas palestras.

Consciente do valor da educação, na sua dimensão integral e libertadora, apresentou um trabalho no VII Encontro Nacional das Associações de Pais e Encarregados de Educação, em 1982, em Lisboa, e, em representação da Associação de Pais da Escola Preparatória do Bombarral, subordinado ao tema: “O Sistema Escolar, a Família e o Futuro dos Jovens”, em que defendeu a criação da disciplina “Formação de Carácter”, de acordo com ideais comenianos e heindelianos, tendo indicado o curso e as suas disciplinas donde sairiam os futuros professores para lecionar.

Os seus diversos artigos publicados em vários jornais sobre o Turismo conferiram-lhe, em 1987, o 1 Prémio “Fausto Figueiredo”, no concurso promovido pela Junta de Turismo da Costa do Estoril. Obteve também, em 1990, um 1 Prémio nos Jogos Florais do Ano Internacional de Alfabetização (prosa).

Tem colaborado em algumas dezenas de jornais e revistas nacionais e de outros países, não só como convidado especial, mas como colaborador, redator e diretor-adjunto, ou em artigos de opinião, designadamente:


Jornais

O Castanheirense” de Castanheira de Pera; “O Norte do Distrito de Leiria”; “A Regeneração”; “Jornal de Figueiró dos Vinhos”; “A Comarca”; “O Expresso do Centro”, todos de Figueiró dos Vinhos; “A Voz da Graça”, Pedrógão Grande; “Região de Leiria”; “Gazeta do Sul”; “Nova Gazeta”; “Vida Social”; estes com sede em Montijo; “Jornal do Bombarral”; “Notícias do Bombarral”; “Globtur”, sede em Lisboa; Diretor-adjunto do “Notícias do Oeste”, sede em Peniche; “Frente Oeste”, sede em Torres Vedras; artigos publicados em “Diário de Coimbra”; “Trevim” Lousã; “Diário do Alentejo”; Jornal do Algarve”; “A Província de Tomar”; “Região de Rio Maior”; “Notícias do Entroncamento”; “Mensagem do Crato”.


Revistas

Natura”; “Medicina Natural”; “Vida Sã” da Sociedade Portuguesa de Naturalogia; “Helios” da Associação Vegetariana; “Vegetarische Bode”, Holanda; “Joyas Espirituales” da Fraternidad Rosacruz de Paraguay; “Rosacruz” da Fraternidade Rosacruz de Portugal; “Serviço Rosacruz” e “Ecos” ambos da Fraternidade Rosacruz do Brasil, Sede Central, São Paulo; “Boletín Interno” da Fraternidad Rosacruz de Max Heindel, Centro de Madrid; “TROIKALUSA”, sede em Lisboa, bilingue, português e russo; “Mensageiro” do Porto; “Boletim” da Associação de Defesa do Património do Bombarral; “TEMPO LIVRE”, da Fundação INATEL, Lisboa; “Amizade Rosacruciana” do Centro Rosacruz Max Heindel, Minde, Portugal; “NOVA ÁGUIA” N 11, 1 Semestre de 2013, revista ligada ao MIL, publicada pela Zéfiro-Edições-Sintra-Portugal: “Milandos da Diáspora”, revista cultural, edição do CEMD -2013; “Licungo” - 2013 edição do CEMD 2013; “NOVA ÁGUIA”, N 14, 2 Semestre de 2014, revista ligada ao MIL, publicada pela Zéfiro-Edições-Sintra Portugal; “Linhas Libertas”, Janeiro de 2015, edição da LITERARTE, Rio de Janeiro-Brasil; “Licungo” N 2, Janeiro de 2015, edições CEMD; “Licungo” N 3, Março de 2015, Edições CEMD; “NOVA ÁGUIA”, N16, 2 semestre de 2015, ligada ao MIL, publicada pela Zéfiro-Edições-Sintra-Portugal; “Licungo” N 4, Janeiro de 2016- Edições CEMD; “AGENDA 2016”- Mangwana- Edições CEMD; “NOVA ÁGUIA”, N 17- 1 SEMESTRE DE 2016, ligada ao MIL, publicado pela Zéfiro-Edições-Sintra-Portugal; “NOVA ÁGUIA”, n 18, 2 semestre de 2016; “CONTESTE” ligado à defesa do consumidor, antes do 25 de abril de 1974.

 

É membro fundador / diretor de várias associações, incluindo do Instituto Francisco Marques Rodrigues, tendo procurado incentivar a criação de um Centro de Estudos Paracelsianos, numa dinâmica semelhante ao de Salzburgo-Áustria.

Nas múltiplas iniciativas de carácter cultural, destacam-se as várias exposições que organizou sobre os “Coretos”, em diversas localidades, desde Évora a Figueiró dos Vinhos; sobre esta atividade esteve, em 1997, no Programa A Praça da Alegria, RTP 1; exposições documentais sobre o 25 de abril, no Bombarral, 1996 e 1999; de Coménio, 1992; Paracelso, 1993; Dinastia Straussiana, 1999; Bach, 2000; Mozart, 2006; A Rosa, Rainha das Flores, Símbolo Mítico, Místico e Esotérico, Os Rosacruzes e o 1 Centenário da Fraternidade Rosacruz de Max Heindel, no Museu Municipal do Bombarral, 2009; O Primeiro Centenário da Sociedade Portuguesa de Naturalogia, 2012.

É autor da letra do Hino do CCMB.

 

Na área da Antropologia Cultural e Etnografia, tem diversos estudos, alguns publicados em jornais, tendo servido para fonte de informação de teses de pós-graduação em Sociologia e de mestrado em Antropologia.

 

Na fotografia tem diversos trabalhos publicados em jornais e revistas, de Portugal e em outros países, entre eles, E.U.A.; organizado exposições, designadamente sobre o tema Descobrir a Beleza e a Luz na Natureza, com um Catálogo de sua autoria, pleno de mensagens ecológicas e filosóficas, sobre 105 fotos, exposta ao público em Bombarral, Caldas da Rainha, Externato da Benedita, Alcobaça e em Vila Real de Santo António; obteve o 2 Prémio no tema “Defender a Paz antes que seja tarde”, no 1 Concurso do Trevim-Lousã-1986 e o 1 Prémio no Concurso de Fotografia no Bombarral, sobre o tema: “Nossa Gente e Seus Costumes” e o 3 Lugar no tema: “Livre”.

Como colecionador, entre os diversos temas culturais, a sua coleção sobre Bilhetes-Postais Ilustrados, tanto na forma estrutural como temática, mereceu destaque na Revista do Clube do Coleccionador dos CTT, n 4, ano 2002, devido ainda ao seu acentuado cunho didático... sendo a criação de um Museu do Postal Ilustrado uma das suas aspirações. Também a sua coleção sobre Calçadeiras, numa vertente de Antropologia Cultural, foi realçada nesta importante Revista Cultural, no n 2 de 2010.

No campo das biografias, tem vários estudos, alguns quase completos, com dados inéditos, de Coménio; sobre Paracelso (4 volumes); de Bach (3 Volumes). Em fotocópias, estão em várias localidades de diversos países da Europa às Américas, tendo ainda, em plano, a sua organização para serem editadas.

Como membro da Escola Rosacruz, onde ingressou, em 1965, esteve no Programa “ANDAMENTOS”, da RTP 2, debatendo o tema: “A Música e os Rosacruzes”.

Participou no V Encontro de Escritores Moçambicanos na Diáspora, no Espaço Ideias, Beato, Lisboa, no tema “LUSOFONIA”, com o trabalho “A Missão da Lusofonia na Cultura Universal”. Em 2013, no VI Encontro de Escritores Moçambicanos na Diáspora, apresentou um trabalho sob o tema: “Intercâmbio Culturais e Raciais na Lusofonia”, que decorreu na Fundação Saramago, Lisboa.

 

É Sócio de Mérito do Círculo de Cultura Musical Bombarralense.

Membro The Rosicrucian Fellowship com sede em Oceanside, Califórnia, USA.

Escolhido para o Rosacruciano do ano 2010, pela Ordem de Maat, devido às suas valiosas contribuições literárias e culturais, entre elas as que estão ligadas ao vegetarianismo.

 

É colaborador da Meloteca- Sítio de Músicas e Artes.


Com o seu nome tem uma placa toponímica na rua onde viveu parte da infância e da juventude com os seus queridos pais, em Alagoa, Vila Facaia, Pedrógão Grande, deliberação das autarquias: Junta de Freguesia de Vila Facaia e Câmara Municipal de Pedrógão Grande.

No dia 27 de Março de 2014, tomou posse, na sede da CPLP, Lisboa, como membro académico correspondente estrangeiro do Núcleo Académico de Letras e Artes de Lisboa, o qual foi instituído pela Associação Internacional de Escritores e Artistas, com sede no Rio de Janeiro, Brasil, tendo sido reconhecido pelo Real Gabinete Português de Leitura, com sede na mesma cidade.

No dia 20 de Setembro de 2014, foi-lhe concedido o Prémio Liberdade de Expressão pela Associação de Escritores de Angra dos Reis, Estado de Rio de Janeiro, por criar e difundir a expressão cultural no Brasil.

No dia 4 de Outubro de 2014, no Museu da Fundação Oriente, Lisboa, recebeu o Troféu Excelência 2014, em reconhecimento do valor artístico da sua obra o que foi certificado pela LITERARTE, Associação Internacional de Escritores e Artistas, como sede no Rio de Janeiro, Brasil e pelo CEMD, Círculo de Escritores Moçambicanos na Diáspora, sede em Portugal.

No dia 10 de Outubro de 2014, em Santiago de Compostela, Espanha, o Círculo de Escritores de Espanha consagrou-o como membro corresponsal-correspondente.

No dia 12 de Setembro de 2015, no Auditório da Resort da Quinta da Marinha- Cascais- Portugal, foi nomeado Académico Correspondente, da Academia de Letras e Artes de Fortaleza- Brasil.

No dia 23 de Janeiro de 2016, na Casa das Beiras, no Rio de Janeiro, Brasil, foi condecorado com a Medalha Luís Vaz de Camões, pela Editora Luso-Brasileira Mágico de Oz, graças às suas contribuições culturais.

No dia 27 de Fevereiro de 2016, no Museu da Inconfidência Mineira, da Prefeitura Ouro Preto- Brasil, foi considerado o MELHOR DO ANO, graças ao seu trabalho: Meditações de um Neófito, no campo da meditação e do Auto - Conhecimento.

Obras Literárias sobre diversos temas desde ensaio e CATÁLOGOS acerca de múltiplos assuntos, da qual destacamos: “Contos e Ficções em Misteriosas Evoluções” sob o pseudónimo, Domingo de la Rosa, 1982, esgotado; “A Comunicação, Esse Desconhecido Poder Sagrado” com o mesmo pseudónimo, 1983, esgotado; “O Vinho, factor de Evolução”, pseudónimo Cruzrosa, 1985, esgotado; “Ensaio Cosmo-Histórico da Latitude de Tomar e o V Império”, sob o pseudónimo, Rosâmide, 1986, esgotado; Catálogo da Exposição de Fotografia a Cores sobre o tema “Descobrir a Beleza e a Luz na Natureza”, 1988; “A V Via Rumo à Cidade da Rosa”, 2002, Hugin Editores, Lisboa; “A Flor da Esperança”, 2004, Hugin Editores, Lisboa; Catálogo da Exposição “À Descoberta de Mozart”, 1 de outubro a 1 de novembro de 2006, Câmara Municipal do Bombarral, Pelouro da Cultura e do Museu Municipal, Vasco P. Conceição / Maria Barreira; “Os Coretos do Distrito de Leiria”, 2006, INATEL, fotos e textos, colaboração de Carlos M. Baptista, com prefácio do Maestro António Vitorino d Almeida; “Mozart, esse Desconhecido”, 2007, Editorial Minerva, Lisboa; “A Rosacruz e Portugal”, 2007, Editorial Minerva, Lisboa; “Meditações de um Neófito”, 2008, Editorial Minerva; “Paracelso e a Cosmobiomedicina”, 2009, Editorial Minerva; “A Rosa, Rainha das Flores, Símbolo Mítico, Místico e Esotérico e os Rosacruzes na Filatelia” Edição online, publicada na Página do Centro Rosacruz de Rio de Janeiro e na nossa página, 2009; “O Vegetarianismo, a solução para uma Vida e um Mundo melhor” 2009, Editorial Minerva, Lisboa; Catálogo a Cores da Exposição “A Rosa, Rainha das Flores, Símbolo Mítico, Místico e esotérico, os Rosacruzes e o Primeiro Centenário da Fraternidade Rosacruz de Max Heindel” 17 a 31 de outubro de 2009, Edição do Autor; “A Quinta Via Rumo à Cidade da Rosa”, 2 Edição, Prefaciada, Revista, Aumentada e Comentada, Editorial Minerva, 2009; “Solidariedade? Não e Sim Fraternidade? Sim”, Editorial Minerva, 2010; “Quem é o Próximo? Quem é Deus?,” Editorial Minerva, 2010; “Diálogos com Johann Sebastian Bach”, Editorial Minerva, Lisboa, 2011; “A Lei do Renascimento Existe, Porque Existe”, Editorial Minerva, 2011; “A Quinta dos Quatro Elementos”, Editorial Minerva, 2011; “Pintura com palavras”, poesia, Editorial Minerva, 2011; “Das Uniões Separatistas à Fraternidade Universal”, edição do Autor, 2011; “Conferência sobre o tema: “A Reincarnação existe porque existe”, na SPN, Lisboa, edição do autor, 2012; “Pintura com palavras-II Tomo”, poesia, Editorial Minerva, 2012; CATÁLOGO DA EXPOSIÇÃO BIBLIOGRÁFICA, ICONOGRÁFICA E FILATÉLICA, sobre o PRIMEIRO CENTENÁRIO DA SOCIEDADE PORTUGUESA DE NATURALOGIA, edição do autor, 2012; “A Flor da Esperança”, 2 edição, Chiado Editora, LISBOA, 2012; “A Pintura com palavras-III Tomo”, Chiado Editora, 2013; Editorial Minerva, 2010; “Contos e Tradições nas quatro Estações”, Chiado Editora, 2013; O POSTAL ILUSTRADO DA VIDA E OBRA DE LUÍS DE CAMÕES, no Tempo e no Espaço, Quimera Editores- Lisboa-Portugal- “Em Defesa da Vida e Obra de Richard Wagner” Chiado Editora, 2014; O POSTAL ILUSTRADO SOBRE VÁRIOS TEMAS, essencialmente sobre a vida e Obra de JESUS-CRISTO, no Tempo e no Espaço, Editora Fonte da Palavra-LISBOA, 2014; JAN AMÓS KOMENSKÝ (COMÉNIO)- Dezembro de 2014, Edições CEMD, Cascais-Portugal: “BODAS DE OIRO” Edição dos Autores Delmar Carvalho e Maria Amélia de Carvalho- 2016- Gráfica Filipe, Lda. Cadaval-Portugal. “La Mujer es la base de la evolución de la Humanidad”, Edição do Autor. Tradução de Guillermo Ramirez. 2016- Gráfica Filipe, Lda.- Cadaval- Portugal; “A Mulher é a Base da Evolução da Humanidade”- edição do autor- Grafilipe, Lda.- Cadaval, 2016; “A Música e a Poesia, Elos na Linguagem do Amor Universal”, Edição do Autor- Grafilipe, Lda., Cadaval 2016; “Amor e Artes”- I Volume da Colecção Cavalo de Pégaso- Edições Grafilipe- Lda.- Cadaval- Portugal- 2016; “Beleza e Bem-Aventuranças”- 11 Volume- Edições Grafilipe, Lda. 2016; “Cristo e Castidade” III Volume da Colecção Cavalo de Pégaso- Edições Grafilipe. Lda- 2017.

 

Obras Colectivas:

Poiesis”, Volume XVIII, Editorial Minerva, 2010; “Do Infinito”, Colectânea, (Conto e Poesia), Editorial Minerva, 2010; “Poética-Volume I”, Antologia de autores da CPLP, Editorial Minerva, 2012; “Poética", Volume II”, Editorial Minerva, 2013; “Janelas do Universo”, Editorial Minerva, 2013; “Poética Volume III”, Editorial Minerva, 2013; “Poética" Volume IV, Editorial Minerva, 2014; Antologia Universal Lusófona-2014- CEMD Cascais- Portugal; Antologia Fernando Pessoa e Convidados, 2014 Edição Mágico do Oz, Região Autónoma da Madeira- Portugal; “Templo de Palavras, número 1”- Editorial Minerva- 2015; “Templo de Palavras", N 2-” Editorial Minerva; “A Vida em Poesia” Helvetia Edições, 2016; Literarte Celebra São Paulo- edições Literarte- Rio de Janeiro-2016; “De Salvador a Bombarral”-Literarte- 2016; “Catálogo Artístico” Trilingue- Edições Literarte-Rio de Janeiro- Brasil- 2016;

 

Dicionários e Enciclopédias:

Faz parte do DICIONÁRIO DOS AUTORES DO DISTRITO DE LEIRIA- PORTUGAL; também o seu nome consta na ENCICLOPEDIA di GRANDI ARTISTI /PORTOGHESE/ITALIANO, ao lado de um DANTE, ETC. Edição Mágico de Oz- Literarte- Rio de Janeiro- Brasil- 2015; “ENCICLOPÉDIA LUSO-ESPANHOLA DE GRANDES ARTISTAS”, Edição Mágico de Oz- Literarte- Rio de Janeiro- Brasil- 2016.

 

Obras Traduzidas:

Quién es el Prójimo? Quién es Dios? , edição da Asociación International de Cristianos Místicos Max Heindel, Córdoba, Argentina, tradução de Carmen Villarreal, 2013; La Quinta Vía Rumbo à la Ciudad de la Rosa, edição do Centro de Estudios Fraternidad Rosacruz Max Heindel, Medellín-Colombia, tradução de Guillermo Marín Ramírez, 2013; Jan Amos Komenský (Comenio), Edição da Fraternidad Rosacruz Max Heindel, Medellín- Colombia, tradução de Guillermo Marín Ramírez, 2016; “La Ley del Renacimiento existe porque existe”, ídem -2016-Colombia.

 

Caderneta de Cromos:

Coretos de Portugal e de Outros Países- 172 cromos- edição do COLARA- Lisboa- Portugal- 2016- Edição Principal on-line:

www.colara.com.